Projeto Aluno Repórter

"A Imprensa na Escola: Rádio e Tv"

Free Themes

Projeto Aluno Repórter, de Bragança, recebe dois prêmios nacionais

Não só o segundo lugar no Prêmio Escola Voluntária, mas também o prêmio Educador Destaque foram entregues, ao professor Beto Amorim, Coordenador do Projeto em reconhecimento ao talento e ao trabalho.
“O Rádio une a Amazônia! E foi isso, que desde a minha infância, ouvindo rádio, ouvindo Beatles, levando cartinha das minhas irmãs para a Rádio que fez com que o sonho aparecesse e se tornasse realidade”. Foi com palavras repletas de emoção, falando da vida e da infância, que Roberto Amorim, Coordenador do Projeto “Aluno Repórter – A Imprensa na Escola, Rádio e TV”, da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Rio Caeté, em Bragança, no Pará, subiu ao palco do Centro Cultural Itaú, em São Paulo, para receber o prêmio de R$ 15 mil que cabia ao segundo lugar na 14ª versão do Escola Voluntária, da Rede Bandeirantes e Fundação Itaú Social, parceira do Pacto pela Educação do Pará.

E o Pará foi premiado duplamente: o professor Roberto Amorim foi escolhido Educador Destaque. O segundo prêmio que os paraenses levaram na noite desta terça-feira, 25, em São Paulo, um notebook, chega a Bragança depois de ser entregue por Claudia Sintone, da Fundação Itaú Social. “Meu pai conserta rádio e tevê. Ele era padeiro, depois fez um curso pelo Instituto Universal Brasileiro (IUB), curso que eu fiz também, e eu ouvia muita rádio local, rádio nacional e o rádio é fantástico!”, declara Beto.

A Escola Estadual Avelino Ferreira, de Caraguatatuba, em São Paulo, ficou em terceiro lugar com o Projeto “Juqueriquerê … o rio pede socorro!”. Os alunos fizeram um trabalho de conscientização junto à comunidade parar recuperar o entorno do maior rio da região. O primeiro colocado foi o Colégio São Domingos, que apresentou o Projeto Entreolhares com Arte, na cidade de Araxá, Minas Gerais. A escola campeã apresentou projeto desenvolvido em uma casa de repouso com oficinas de pintura, além de visitas e passeios com os moradores do local. Todas as finalistas levam para casa uma impressora nova.

Roberto Amorim, do Núcleo de Tecnologia Aplicada à Educação (NTE/ Bragança), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) esteve em São Paulo para participar da premiação com quatro alunos do projeto; juntos também subiram ao palco Marcelina Pereira, do Núcleo de Tecnologia Aplicada à Educação (NTE/Belém) da Secretaria de Estado de Educação e Glauco de Luna Sales, Diretor da Escola Rio Caeté, de Bragança.

“O prêmio reconhece o talento e a competência de dignos representantes da Educação no Pará,” afirma a jornalista Jimena Felipe Beltrão, da Comunicação e Mobilização do Pacto pela Educação do Pará. “O projeto Aluno Repórter é parceiro do Pacto e está muito presente que a Secretaria de Estado de Educação desenvolve ao longo deste ano de 2014,” reconhece. “Seja fazendo a cobertura, seja como protagonista em textos jornalísticos que traduziram o seu talento e o de seu batalhão de Alunos Repórteres, Beto e sua equipe trabalharam para levar Bragança do cenário do rádio paraense para uma dimensão nacional,” conclui.

Segundo a organização do prêmio, “A cada ano, o Escola Voluntária atinge mais e mais estados pelo Brasil”. Mas 2014 marca a entrada, pela primeira vez, de participante da região norte do país, representada pelo Pará.

O Projeto Aluno Repórter é uma proposta de trabalho para a formação de estudantes a partir da utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). O Projeto foi apresentado em forma de programa de rádio para o Prêmio Escola Voluntária. O aluno Marcelo Vinícius Lemos de Morais, 17 anos, fez a locução durante gravação nos estúdios da Rede Bandeirantes, em Brasília.

Premiações - Foram mais de 500 inscrições de projetos vindos de todo o Brasil. Os selecionados vieram de dez estados e mais o Distrito Federal. Os projetos trouxeram diversos destaques para o aprendizado e para a solidariedade. Do Rio Grande do Sul, da cidade de Boa Vista do Sul, a Escola Municipal Ensino Fundamental Duque de Caxias mostrou a preservação do meio ambiente através de uma cooperativa escolar onde os alunos transformam uso de gordura em sabão.

De Santa Catarina, em Friburgo, a Escola de Ensino Fundamental Bairro das Nações trabalha com a comunidade a separação do lixo. Do Paraná, na cidade de Toledo, a Escola Novo Horizonte inscreveu projeto de conscientização de limpeza do rio, onde os alunos dão destino correto ao lixo arrecadado. De São Paulo, em Mogi Miri, o projeto era de alunos lecionam à pacientes de hospital.

Do Rio de Janeiro veio a Menção honrosa ao prêmio do Colégio QI – QI Social. O projeto oferece aos alunos um curso de formação básica de voluntários. Alunos aprendem sobre a história do voluntariado, a lei, como organizar projetos sociais.

Itaú Social - Parceira do Projeto, a Fundação Itaú Social trabalha para disseminar metodologias e mobilizar a sociedade. Antônio Jacinto Matias, Vice-Presidente da Fundação Itaú Social, Diretor-Executivo do Instituto Itaú Cultural e Consultor especializado em Marketing e Educação, destacou a importância das ações das escolas que desenvolvem e apoiam a educação integral, a mobilização social e o incentivando aos colaboradores. “Aqui nós acompanhamos projetos que ajudam idosos, o meio ambiente, mas os próprios estudantes do projeto são os maiores beneficiários. A verdadeira educação é aquela que, além de incorporar conhecimento, traz crescimento e desenvolvimento a partir do trabalho do outro”.


Texto: Silvia de Souza Leão


Mantenha-se informado sobre o projeto...                                

Escola Rio Caeté

Escola LUPAMA

Oficina de Vídeo

Bookmaker No1 in The UK - William Hill by w.artbetting.net
Read best online bokies by http://artbetting.net/

© 2008 - 2017 Projeto Aluno Repórter - A Imprensa na Escola e na Comunidade. Todos os direitos reservados.

Caéte Web - Criação e Hospedagem de Sites